Le Petit Vin d`Avril Tinto

Le Petit Vin d`Avril Tinto, vale a pena comprar?

Le Petit Vin d`Avril Tinto, vale a pena comprar?

Preço R$151.12
Oferta mais recente Vinhos até 20%OFF

Esta oferta terminou há 11 dias. Se você quiser, pode verificar se ela ainda se encontra ativa clicando no botão abaixo.

Verificar oferta

Ficha Técnica, Benefícios e Características de Le Petit Vin d`Avril Tinto

  • Blend Vinho Francês Le Petit Vin d`Avril Tinto. Vinho francês blend produzido no Vale do Rhône na vinícola Clos des Papes.

Visão Geral

Vinho Francês Le Petit Vin d`Avril Tinto. Vinho francês blend produzido no Vale do Rhône na vinícola Clos des Papes. Vinho Francês Le Petit Vin d`Avril Tinto. TERROIR: A produtividade é de 35 hl/ha. País: França Região: Vale do Rhône Tipo: Tinto Uva: Blend (30% Grenache, 20% Syrah, 15% Cabernet Sauvignon, 15% Merlot, 10% Mouvèdre e 10% Carignan) Volume: 750 ml Teor alcoólico: 13.0000% Corpo: 3/5 Sugestão de guarda: Potencial de guarda de 5 a 10 anos. Combinações enogastronômicas: Aves, caça, especialmente com frango assado com molho de alho. Validade: Validade indeterminada desde que conservado com a sua vedação original em local seco e fresco ao abrigo da luz, sem trepidações, com temperatura constante, sem odores fortes e preferencialmente na posição horizontal. Vinícola: Clos des Papes Vinificação: A colheita é feita à mão, com uma triagem inicial nos vinhedos. Uma segunda seleção acontece num balcão em plena colheita, que permite afinar a qualidade buscada, garantindo uvas de primeira escolha para o vinho. As uvas são levadas o mais rapidamente possível para a cantina, onde acontece uma terceira seleção sobre uma esteira rolante, que as despeja em uma esmagadeira e em seguida em tanques revestidos de azulejos. O engaço é eliminado. No principio da fermentação é adicionado SO2 (6 g/l) e o mosto é remontado duas vezes por dia. A temperatura é de 30 a 32 ºC. Ao final de 3 semanas o conteúdo da cuba é prensado e o vinho, que contém ainda algum açúcar, continua a fermentar permanecendo em tanques até a primavera. A fermentação malolática e a estabilização do tártaro acontecem em tanques e os vinhos são colados (aglutinação dos resíduos sólidos) em janeiro, utilizando claras de ovos. Uma parte do vinho é maturada em barricas de carvalho e o restante permanece em tanques para preservar o máximo de fruta. Ao final da maturação, todo o volume passa para um tanque de aço de 300 hl para o corte final, recebendo uma parte d