Floresta Das Árvores Retorcidas

Floresta Das Árvores Retorcidas, vale a pena comprar? Especificações, Ficha Técnica

Floresta Das Árvores Retorcidas, vale a pena comprar? Especificações, Ficha Técnica

Oferta: Promoção, Preço e Desconto

Na tabela abaixo você encontra informações gerais sobre promoção, preço e desconto relacionados à oferta mais recente disponível para Floresta Das Árvores Retorcidas. Esperamos que você goste, e caso resolva adquirir ou saber mais sobre o produto, clique no botão vermelho logo abaixo.

De R$69.90
Por R$48.90
Desconto 30%
Oferta mais recente A Floresta Das Árvores Retorcidas

Esta oferta terminou há 3 dias. Se você quiser, pode verificar se ela ainda se encontra ativa clicando no botão abaixo.

Verificar oferta

Informações Gerais

Nesta obra de horror cósmico, Alexandre Callari se apropria dos Mitos de Cthulhu, do cultuado H.P. Lovecraft, e os introduz em um contexto brasileiro na década de 1990, para criar um universo de ambientes híbridos, com espíritos, evocações, rituais místicos, raças perdidas e seres inimagináveis. Repleto de referências à cultura pop e ao mundo do terror em particular, o livro presta homenagem aos antigos pulps e ao maior expoente de terror que eles produziram. Após um conturbado divórcio, Adam decide tirar um período sabático e se afastar de tudo e de todos que conhece, buscando refúgio em uma pitoresca cidade do interior paulista, onde a estranheza parece ser a norma vigente. Lá, ele logo é jogado em uma trama de bizarros acontecimentos que envolvem não só toda a população, como também criaturas apocalípticas de outra dimensão. Esta edição inaugura o selo Original Pipoca & Nanquim, que se propõe a lançar o melhor da literatura e dos quadrinhos de autores nacionais, sempre com a qualidade editorial e o acabamento gráfico à altura das obras e do desejo dos fãs. Com 420 páginas em papel polén soft, a aterradora história ganha contornos ainda mais macabros com as ilustrações de Doug Firmino. A capa dura com verniz e corte trilateral vermelho foi criada pela artista Giovanna Cianelli, inspirada nas clássicas revistas pulps da década de 1930 e nos filmes de terror dos anos 1970, influências nas quais o autor também bebeu para desenvolver sua trama.