Políticas do sexo Coleção Argonautas ebook

Políticas do sexo Coleção Argonautas ebook, vale a pena comprar? Especificações, Ficha Técnica

Políticas do sexo Coleção Argonautas ebook, vale a pena comprar? Especificações, Ficha Técnica

Oferta: Promoção, Preço e Desconto

Na tabela abaixo você encontra informações gerais sobre promoção, preço e desconto relacionados à oferta mais recente disponível para Políticas do sexo Coleção Argonautas ebook. Esperamos que você goste, e caso resolva adquirir ou saber mais sobre o produto, clique no botão vermelho logo abaixo.

Preço R$12.50
Oferta mais recente Até 60% off em eBooks de Ciências Humanas

Atenção! Esta oferta termina em 3 dias ou até quando durarem os estoques.

Pegar oferta!

Informações Gerais

Dois ensaios de referência fundamental para os estudos de gênero e sexualidade são reunidos e publicados neste volume.

"O tráfico de mulheres" foi publicado em 1975, sob o impacto da tradução de Lévi-Strauss e da crescente presença do marxismo e da psicanálise no meio acadêmico estadunidense, num período em que as ciências humanas afirmavam que a desigualdade não era natural (mas social), e a antropologia se questionava sobre a universalidade da opressão das mulheres. Revendo e problematizando autores canônicos – Marx e Engels, Lévi-Strauss, Freud e Lacan – Rubin utiliza pela primeira vez o termo gênero num texto de teoria antropológica, afirmando a existência de um sistema de sexo-gênero, associado à própria passagem da natureza para a cultura. Ela critica e questiona a heterossexualidade implícita no raciocínio desses autores – como a presença de um tabu anterior ao do incesto, o da homossexualidade na teoria de Lévi-Strauss. Numa linguagem acessível para não antropólogos, Rubin argumenta que gênero e sexualidade devem ser pensados em interação, sugerindo que é o próprio arranjo do parentesco que produz socialmente o gênero, uma vez que por meio do casamento e da divisão sexual do trabalho se institui a diferença entre homens e mulheres. A desigualdade socialentre homens e mulheres aparece em estreita conexão com o controle da sexualidade feminina e a instituição do ideal heterossexual.

Marco da reflexão sobre sexualidade, em "Pensando o sexo", a autora argumenta que a sexualidade constitui uma categoria de desigualdade em si – em certa medida um eixo de hierarquia descolado do gênero. De modo provocativo, o texto problematiza as categorias classificatórias e expõe algumas formas regulatórias da sexualidade, como o direito e a medicina.